Os deuses dos computadores não gostam de mim, O Retorno

 

[Continuação do post anterior.]

 

Consegui fazer o backup dos meus arquivos do Playstation 3. Mas a formatação via prompt deu erro, pra variar.

 

Ao ver o resultado, após acordar, havia uma mensagem de erro notificando-me que a unidade era “grande demais” para FAT32. É, já temia isso. Só que o Windows só formata FAT32 até 32 gb, e tenho mais do que isso no PS3. (Aquele probleminha da Sony.)

 

Mas então tive uma ideia. Resolvi particionar meu HD externo, para diminuir o tamanho. Isto é: fazer uma divisão lógica, como se fossem dois HDs distintos. Deletei a partição e fiz uma da 50 gb. Voltei ao prompt e mandei formatar. Novamente, a unidade é “grande demais”. Confirmada a hipótese dos 32 gb. E não adiantaria nada fazer uma partição de 32 gb, pois meu backup tem 34 gb. Mas a ideia era boa. Estava no caminho certo.

 

Então tive uma iluminação. Saquei. Caiu a ficha. Decifrei as artimanhas de Zeus, Mônada e da Sony juntos. Desfragmentei a trama de mistérios. I dit it.

 

O FAT32 pode suportar mais de 32 gb. O limite físico é por volta de 130 gb. Mas é preciso usar um software apropriado. E este software é o guiformat. O Windows, nem o prompt conseguem formatar acima de 32 gb.

 

Entretanto, lembre-se, o guiformat tinha dado erro. Mas descobri a causa. Dava erro porque eu tentava formatar um disco já formatado. Era preciso deletar completamente a partição, criar uma nova e deixá-la zerada, não formatada.

 

Daí deu certo. Fiz isso, criei uma partição de 40 gb, apropriada ao backup, e rodei o guiformat. Cem por cento. Flawless victory.

 

 

batalha dura, baby.

 

 

A Sony ainda tentou me pregar mais um susto – resistindo bravamente aos meus esforços: quando liguei o HD no PS3, não detectou. Mas daí desliguei o HD e liguei novamente, já conectado. Detectou, e fiz meu backup.

 

Por fim, gostaria de transmitir a seguinte mensagem ao conluio Sony-Zeus-Mônada:

 

 

I WON. BWAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA...

 

Agora sim. O próximo post será sobre Brutus.

 

F.

 

 

2 comentários sobre “Os deuses dos computadores não gostam de mim, O Retorno

    • Sim, é difícil. Qualquer coisa é mais fácil do que lidar com computadores. Tenho imenso respeito pelos analistas de sistemas. Embora pense que os micros têm algum rancor especial comigo. Abraço.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s